Atividades Políticas

    Servidores federais promoveram nessa quarta-feira, 23, um dia nacional de lutas com atos e paralisações de atividades em todo o Brasil. O objetivo foi protestar contra os ajustes anunciados pelo governo na semana passada e que afetam diretamente a categoria. A imposição de arrocho apresentada aos servidores do Executivo, postergando reposição da inflação de 2016 somente a partir de agosto do próximo ano, e que deve “economizar” R$7 bilhões do orçamento, é apenas uma das fases perversas das medidas. a suspensão de concursos públicos e o fim do chamado abono de permanência que pode retirar mais de 100 mil servidores de atividade são outras medidas que os servidores buscaram reverter com esse trabalho de pressão. Em Brasília a categoria promoveu a partir das 9 horas uma manifestação em frente ao Ministério da Fazenda. Houve café da manhã para os participantes.

    ImprimirEmail

    SiniprfAtento a todas as questões que dizem respeito à classe dos Inspetores da Polícia Rodoviária Federal – hoje “especiais” por obra e graça de alguns setores retrógados do sindicalismo regional – o SINIPRF-BRASIL tem se empenhado, nos últimos meses, na luta pela aprovação da PEC 555/06.

    ImprimirEmail

    O Siniprf-Brasil através da sua diretora Parlamentar Inspetora Fátima, acompanhou o esforço concentrado marcado para esta semana no Senado Federal, na tentativa de incluir na pauta de votação, o PLC 87/10, que trata da antecipação dos subsídios dos Policiais Rodoviários Federais de julho/2010 para abril/2010, conforme acordo anteriormente firmado entre a categoria e o governo.

    O referido projeto de lei só depende da votação no Senado Federal para ser transformado em lei e os seus efeitos serem concretizados que é o pagamento desses atrasados aos prf’s.

    Dentro do critério de prioridades da reunião de líderes quem elabora a pauta, mais uma vez o nosso projeto ficou de fora, uma vez que outras matérias foram consideradas mais urgentes. O Siniprf-Brasil entrou em contato com a equipe do Senador Renan Calheiros, Relator do Projeto, para saber o andamento daqui pra frente, se haverá outro esforço concentrado ou não. Tão logo o sindicato tenha a resposta informará a categoria.

    ImprimirEmail

    PRF – A Polícia do Brasil

    A Polícia Rodoviária Federal segue em frente fazendo o seu belo trabalho de salvar vidas e cumprir o seu papel constitucional, mesmo em face das enormes dificuldades pelas quais sempre passou. Com o seu efetivo de aproximadamente 10.000 homens, embora o ideal seja de no mínimo 20.000, desdobra-se através dos seus valentes policiais, para policiar e patrulhar quase 60.000 quilômetros de rodovias federais, estradas por onde passam centenas de milhares de veículos, transportando 70% das riquezas do país e realizando o principal meio de transporte de passageiros da nação. Somando-se o transporte de carga e de passageiros realizado no país, totaliza 97%.

    O baixo efetivo da PRF faz com que um esforço gigante seja empreendido para corresponder com as suas obrigações, uma vez que, ainda não se conseguiu ampliar o número de cargos da PRF para uma quantidade ideal. Esta situação obriga muitos postos de fiscalização da PRF espalhados em todas as rodovias federais, de norte a sul, de leste a oeste, a escalarem um número reduzido de policiais nas equipes diuturnas de serviço, deixando-os vulneráveis à ação de marginais, que a cada dia se tornam mais ousados em desafiar os poderes constituídos do Estado, com armamentos pesados e ações criminosas sofisticadas.

    Diante desta realidade, com o agravamento da violência desafiadora em todos os níveis da sociedade, a população brasileira, que usa as rodovias federais do país para se locomover, vive sob medo permanente, tornando-se imprescindível e imediato, a aquisição de mais viaturas e a renovação da frota, equipamentos de segurança para uso do policial em serviço, modernização de todos os postos, armamento mais adequado, e a realização de concurso público urgente.

    O Siniprf-Brasil, entidade sindical que representa os Inspetores da Polícia Rodoviária Federal, legitimamente criado, cumprindo e obedecendo  todos os ditames legais exarados no elenco jurídico nacional pertinente, consubstanciado nos dispositivos constitucionais e infraconstitucionais, com base territorial nacional, visando o crescimento e aperfeiçoamento profissional de seus filiados, empenhado na defesa da instituição Polícia Rodoviária Federal, objetivando o desenvolvimento e aprimoramento das atividades profissionais desenvolvidas nas áreas de segurança pública e de segurança do trânsito Brasileiro, preocupado com esta situação,  desfraldou a bandeira, não só da representação e defesa dos seus, como também da instituição a que está vinculado.

    Olhando para trás, examinando com acuidade o presente, com o olhar fixo no futuro, é possível enxergar sob o pálio da história no decorrer desses longos anos (ontem), que homens e mulheres denodados contribuíram de forma significativa e inquestionável para trazer esta Polícia, amada por todos os prf’s dignos de vestirem o seu uniforme, até aqui (hoje); e, seguindo em frente (futuro), verem-se estimulados a continuar na construção da PRF – a Polícia do Brasil, mesmo debaixo dos prognósticos mais pessimistas e de desconstrução, a chegar onde ansiamos que ela chegue. Pois, uma coisa é dizer, outra é fazer.

    O Siniprf-Brasil vem reafirmar a todos aqueles que têm engrossado suas fileiras – algumas centenas – que o nosso compromisso está firmado, nada nos deterá, corresponderemos à expectativa de todos aqueles que sonham conosco e ampliaram sua visão para além do ego; e, da nossa nação, que reconheceu a necessidade da nossa existência para contribuir na realização da segurança pública, auxiliar nosso Departamento na busca de meios que reduzam as mortes em acidente de trânsito, na proteção do patrimônio e na incolumidade das pessoas, na preservação do meio ambiente, no combate ao crime organizado, e em melhores condições de trabalho e de salários.

    E mais:
    - Cumprimento da lei nas atribuições específicas do Inspetor e o reconhecimento que a classe requer;
    - Estruturação do quadro de insígnias;
    - Valorização e inclusão do PRF aposentado na PRF;
    - Um plano de saúde que atenda com decência os seus filiados;
    - Contribuir com o órgão – PRF – para o seu crescimento.

    Maurício Carvalho Maia
    Presidente

    ImprimirEmail

    PLC 87 – FORA DE PAUTA

    Nesta semana ocorreu o esforço concentrado no Congresso Nacional. E no Senado Federal, onde tramita o PLC 87, na reunião de líderes realizada na terça-feira, dia 03, para feitura da pauta, o projeto de lei que trata naquela casa de leis que trata dos subsídios dos policiais rodoviários federais, antecipando para 1º de abril a última parcela do aumento salarial conforme cumprimento do acordo firmado há quatro anos aproximadamente, na entrou na pauta.

    Segundo informações colhidas com os assessores do Relator do projeto, Senador Renan Calheiros, os líderes decidiram colocar na pauta somente aquelas proposições consideradas urgentíssimas, como aquelas que trancam pauta, as medidas provisórias, e também algumas propostas de emendas a constituição – PEC.

    O próximo esforço concentrado está marcado para o dia 1º de setembro. O Siniprf-Brasil estará novamente mobilizado junto ao Relator e aos Líderes, realizando também o nosso esforço, no sentido de sensibilizar as lideranças a incluir na pauta vindoura o nosso PLC 87.

    Fonte: Siniprf-Brasil

    ImprimirEmail